Paulo Navarro | sábado, 22 de fevereiro de 2020

Foto: Márcio Rodrigues


Show de milagres

Maria Gorete da Silva Araújo, ou simplesmente Gorete Milagres, dá vida a uma das personagens mais amadas do imaginário popular: a Filomena. Ela esteve em BH entre os dias 21 e 23 de janeiro para encenar “Filomena 25 anos de Peleja”, espetáculo reunindo os melhores causos da caipirinha. Entre seus planos, além do espetáculo, um filme com Eva Wilma, “As Aparecidas” e outro, com a Filomena.


Todos conhecem a Filó. E a mulher, atriz e produtora Gorete Milagres?

Tenho muito do que herdei de meus pais. Tinham o dom de transformar tragédias pessoais em comédia. Quanto mais passava o tempo, mais engraçados iam ficando. Eu mamei nessa teta! No Instagram, conto histórias dos dois no quadro “Eu & Eles”. Dona Zizica e Seu Leonardo eram mesmo à frente do seu tempo! Encaravam a vida como a vida tem que ser.


Como a arte entrou na sua vida?

Estudei no Teatro Universitário da UFMG e tive que apresentar uma cena cômica. Foi quando dei vida à Filomena e não parei. Tenho 30 milhões de visualizações no YouTube e pretendo investir ainda mais nesse meio de comunicação este ano. Meu trabalho é para todas as idades: tem leveza, não uso palavrões, as crianças podem assistir e adoram, é humor com inteligência e um quê de provocação.


Você tem um livro lançado?

Sim, o infantil “Filomena – Minha História”, da Matrix Editora. A vida da Filó é mostrada de uma forma divertida e bem-humorada, ressaltando aspectos do universo caipira; conceitos de cidadania, respeito e sustentabilidade. Foi até adotado em escolas para discussão desses temas.


E o filme sobre a Filomena? 

Mostrará a personagem vivendo sua história de uma maneira que todos percebam que de boba ela tem nada, apenas sua forma de se expressar parece ingênua. Com muito humor e momentos para fazer o público pensar na atual realidade.


E “As Aparecidas”, como está sendo participar do filme?

A história é muito divertida. É um “road-movie” em que um grupo de velhinhas está indo visitar Aparecida do Norte, filme de Ivan Feijó, com Eva Wilma, Norma Blum, Neusa Borges, Karin Rodrigues e Miriam Mehler no elenco. Estou vivendo um momento mágico da minha vida, um aprendizado diário. Grande parte do filme se passa dentro de um ônibus. Elas são todas maravilhosas e fazem aquelas cenas de arrepiar.


Você tem uma filha artista e outra que estuda moda. Elas apoiam a sua carreira?

Elas curtem, compartilham o que eu posto e até fazem pegadinhas comigo. Outro dia, falando por áudio com a Alice, que é atriz, me empolguei ao contar dos preparativos para a estreia da Filomena em BH e comecei a falar igual à personagem, pois eu estava saindo de entrevistas com a personagem… Pedi desculpas e voltei a falar com a minha voz. Alice não perdoou e repostou nos stories dela no Instagram e acrescentou: tem 24 anos que a minha vida é assim! (rs). E assim vamos seguindo, com muito humor e companheirismo.